A poesia da vida

Neste breve excerto de um relato de Edgar Morin, importante sociólogo e filósofo francês, que muito contribuiu para o pensamento sociológico das últimas décadas, reflete sobre a fragilidade da felicidade, defendendo que devemos viver o lado da poesia da vida, o que nos faz sorrir, o que nos remete para o êxtase e para a alegria, o que nos eleva da nossa condição de ser humanos.

Segundo este sociólogo, a vida é feita de prosa, tudo o que fazemos por obrigação e que define as nossas rotinas, estrutura as nossas funções, e também feita de poesia que nos permite «florescer, amar, comunicar». Para ele a felicidade depende de condições exteriores, de aspetos que podem influenciar as nossas vidas e fazer-nos transitar facilmente de um estádio a outro com facilidade, da felicidade à infelicidade, pelo que exorta a que cada um viva a poesia da vida da melhor maneira.

Para mim, que ainda sou uma aprendiza e que tenho tanto ainda para aprender sobre os mistérios da vida e da felicidade, penso que esta é mais do que um estado de alma que depende de motivos exteriores, é um caminho a percorrer, que pode ter momentos mais intensos do que outros, mas que exige de nós dedicação e entrega diária, de modo a que ela dependa mais do nosso interior, do trabalho que podemos fazer connosco mesmos. Assim, felicidade é aceitar que mesmo nos momentos mais tristes, eu posso ter uma estrutura feliz por dentro. Porque a felicidade não é apenas um estado que se exterioriza com euforia, alegria e celebração, a felicidade é algo mais profundo, é um estado que se sente e se transmite em tudo aquilo que somos. Eu posso ter uma doença e ainda assim eu estar feliz, eu posso estar desempregada e estar feliz, eu posso ter momentos tristes, mas ser feliz…Posso é não conseguir demonstrar exteriormente essa felicidade com risos e com sinais mais evidentes de alegria, mas ainda assim estar feliz comigo mesma por saber que interiormente encontro essa paz que me tranquiliza.

Seja lá como for que sintam a felicidade e que a entendam o importante é mesmo viver a poesia da vida, o que lhe dá sal e condimento, alegria, beleza e amor.

Sejam felizes!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s