«O Alquimista» de Paulo Coelho

«É justamente a possibilidade de realizar um sonho que torna a vida interessante», Paulo Coelho: in «O Alquimista»

o alquimista

O «Alquimista» é um livro que li há muitos anos atrás, mas pelo qual senti um enorme chamamento, utilizando uma das suas frases mágicas, sempre que queria que alguma coisa muito importante se realizasse na minha vida: «Quando alguém quer uma coisa, todo o Universo conspira para que possa realizá-la».

Este livro é uma história sobre sonhos, sobre o significado da vida que se persegue e pelo qual se luta. O protagonista desta narrativa chama-se Santiago, um jovem pastor, que percorre os vales da Andaluzia com um rebanho de ovelhas, pensando em como gostaria de viajar e de rever a filha de um comerciante, pela qual se tinha encantado.

Certo dia Santiago tem um sonho que se repete e lhe indica a existência de um tesouro escondido nas Pirâmides do Egito. Determinado a não fazer caso do sonho, acaba por encontrar o rei de Salém, na cidade de Tarifa, que lhe fala da importância de se cumprir a Lenda Pessoal, que consiste naquilo que sempre se desejou fazer, apelando para que Santiago também cumprisse a sua.

Nesse momento, Santiago convence-se que tem mesmo de viver a sua Lenda Pessoal e caminhar em direção ao seu tesouro, vende tudo o que tem e parte para Tânger, onde inicia uma venturosa jornada, até às pirâmides do Egito, encontrando pelo percurso o amor da jovem Fátima que lhe enche o coração.

Trata-se de uma história que nos demonstra que o nosso maior tesouro não é o que encontramos fora de nós, mas o que temos dentro, sendo necessário para isso ouvir o nosso coração e o que ele nos sussurra: «está atento ao lugar onde chorares, porque nesse lugar estou eu, e nesse lugar está o teu tesouro».

Paulo Coelho nesta obra poética e extremamente simples traduz então a importância transformadora da alquimia, sendo que aqui o seu principal sentido não é transformar metal em ouro, mas sim colocar o coração no cerne das nossas escolhas e percursos pessoais, apelando a que o devamos escutar mais e estar em maior sintonia com o nosso interior.

«O coração é um cofre escondido, porque se soubermos onde ele está, sabemos onde estará o nosso tesouro», Paulo Coelho in: «O Alquimista»

frase1

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s