Junho, solistício, balanços, sonhos e coaching

13446197_1340490775965137_548294259_o

Tenho passado as últimas semanas a finalizar etapas iniciadas anteriormente, a fechar ciclos e a concluir as minhas participações como professora voluntária numa universidade sénior de Almada, e como facilitadora de um clube de escrita criativa, na instituição onde trabalho. Também aproveitei e fiz uma curta viagem pelo sul de Espanha, onde tive a oportunidade de descansar um pouco, ver novas paisagens, deslumbrar-me com as magníficas obras de arte edificadas pela mão humana, carregadas de história e de cultura, degustar novos pratos e as iguarias da Andaluzia.

Com tudo isto, temos o verão à porta apenas a um dia de distância e temos 6 meses do ano de 2016 passados…ao todo 170 dias que passaram e que tiveram de certeza algum impacto nas nossas vidas.

O meu post de hoje serve um pouco de balanço do ano e por isso convido-te  a ires buscar a tua bucket list de 2016, se a fizeste em dezembro de 2015 como te sugeri, e que olhes com muita atenção para ela. Repara no que já fizeste, no que ainda te falta fazer, e o que já não se coaduna com os teus sonhos e objetivos atuais. Pega numa caneta de cor, e coloca um visto junto dos sonhos e vontades que já realizaste, risca as que já não te interessam fazer e destaca as que ainda pretendes realizar até dezembro.

bucket list

Que tal? Que balanço fazes da tua lista de sonhos? Dos 30 que tinhas estabelecido realizaste quantos? Mais de 10? Mais de 20? Seja como for, não entres em stress se não conseguiste realizar mais de 5, o que importa é que ainda tens 6 meses pela frente para te colocares em ação e te aproximares o mais possível dos teus desejos do início do ano, caso contrário, essa lista não passa de algo fictício, destituída da energia mágica que se pretendia que invadisse a tua vida de foco e de determinação.

Eu confesso-te das 30, realizei já 12 dos meus desejos, mas o importante é que mesmo que não chegue nem perto das 30, eu tenha dado o meu melhor para poder chegar mais longe no que pretendo, me tenha envolvido, e pensado no que quero. Certamente, que por pouco que possas fazer, sempre farás mais alguma coisa, do que se não tiveres feito absolutamente nada.

Estas metas servem assim como faróis no nosso percurso que não devemos de todo abandonar. Coloca a tua bucket list num local que possas ver todos os dias e alimenta-a com a tua vontade e o teu pensamento.

Por outro lado, temos o solístico aí e o verão a bater à porta, inauguramos um tempo de  viragem, de mudança, de sol, de mar, de campo, de alegria, de pausa e de descanso, um tempo lento para contemplar novas paisagens e lugares, para ponderar, para aceitar os imponderáveis da vida com um sorriso, para nos mimarmos com muito amor, para saborearmos a vida e deixarmos o tempo passar devagar. Tempo de abertura ao novo, ao sagrado, ao romance, à conquista, à aventura de desbravar novos territórios, à música, aos pores do sol, à meditação, aos mergulhos, aos petiscos, aos brindes com os amigos…um verão que temos pela frente para sermos felizes e relativizarmos as nossas angústias, os nossos medos, as nossas carapaças, os nossos bodes expiatórios, para silenciar as nossas crenças limitadoras e as suas vozes irritantes nas nossas cabeças o tempo todo.

Pensa no modo como podes transformar o verão de 2016, como aquele verão magnífico e especial…dá-lhe um tom, um toque, uma magia, uma cantiga, pinta-o com os matizes que mais gostas…corre atrás dele e celebra-o como um tempo para viver…

Para mim, depois do amor, o verão é a melhor coisa que existe. ..

large

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s