Conceito de «Fluir» e Propósito de Vida

maxresdefault.jpg

Já aqui falei algumas vezes da importância de nos deixarmos levar pelo estado de fluxo, conceito desenvolvido por Mihaly Csikszentmihalyi, importante investigador na área da felicidade e da área criativa, mas hoje vou referir-me a ele como forma de melhor entendermos o nosso propósito de vida.

Estar em fluxo é algo que nos retira completamente da realidade, que altera e modifica o nosso estado de consciência e o preenche de uma dimensão imediatista caraterizada pela vivência do aqui e do agora. O foco recai todo na atividade desenvolvida, estando concentrados e absorvidos pela atividade que nos coloca em fluxo. Durante aqueles momentos, nada mais importa, nem a fome, nem o sono, nem o programa na televisão, é como se fôssemos tomados por um estado de completa imersão no que nos dá prazer e preenche.

Conhecer o que nos faz viver a experiência do fluxo é algo essencial sobretudo se andamos a tentar descobrir o nosso Propósito de vida. Se queres vir a ter um trabalho de sonho ou simplesmente perceber o que dá um real sentido à tua vida, basta olhares para dentro de ti e começares a pensar no que verdadeiramente te apaixona e te permite perder as horas e navegar no tempo.

Será nadar? Correr? Dançar em pontas? Construir sites? Escrever histórias tuas? Inventar? Cozinhar? Fazer bolos? Brincar com crianças? Passear cães? Tu saberás melhor do que ninguém o que te entusiasma, o que te permite sentir um sorriso nos lábios ao fazeres.

No caso da minha experiência pessoal, eu descobri, depois de começar a pensar bem no que me coloca em fluxo, que o que me apaixona é fazer investigação antropológica, escrever, desde uma crónica, a um artigo, a um post de um blogue, o que me motiva é criar algo novo, como um blogue, um site, um texto, ou uma atividade criativa, como os workshops de escrita ou ateliês para crianças que dinamizo, é fazer sessões de coaching, ou seja tudo o que me permitisse exercitar a criatividade, através da escrita e da imaginação, e o contacto com as pessoas, não só numa vertente académica, mas também como forma de as ouvir e orientar. Este casamento de gostos e de paixões são o cozinhado perfeito do que amamos fazer na vida.

Por isso, se andas à procura de ti próprio, se te maça o trabalho que fazes e gostavas de criar o teu próprio trabalho de sonho está na hora de começares a perceber o que é que não te importavas de fazer todos os dias com vontade e determinação, a tal ponto que até nem te importavas de pagar para poder fazer, e que esteja alinhado com a tua essência.

Porque não começas já a fazer uma lista de todas as atividades que te permitem fluir no tempo e o que elas te fazem sentir? Vamos a isso?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s