Dicas de Meditação Diária para pessoas muito ocupadas

350x

Hoje deixo-vos com uma sugestão de leitura, de Osho, sobre a importância da meditação diária numa sociedade de pessoas ocupadas e num frenesim constante.  Neste livro encontrarás algumas dicas e reflexões sobre o que é isto de meditar, sobretudo quando andamos muito agitados e temos tanto para fazer. É preciso parar nem que seja por breves instantes! Os efeitos são fantásticos, pois acalmando o corpo e a mente poderemos estar em melhor sintonia connosco próprios, mais focados, alerta e descansar a mente das tarefas e objetivos diários. Uma espécie de «dolce fare niente» para as nossas cabeças, esvaziando-as de um atulhamento de pensamentos.
«A meditação não é concentração. É uma simples tomada de consciência. Basta relaxar e observar a respiração. Durante essa observação, nada é excluído. O carro está em funcionamento, é normal, aceite-o. O tráfego está a passar, tudo bem, isso faz parte da vida. (…) Nada é rejeitado. Não é possível evitar a verdade. É melhor enfrentá-la, é melhor aceitá-la, é melhor vivê-la!Assim que começar a viver uma vida de verdade, de autenticidade, com o seu rosto original, todos os problemas desaparecerão porque, quando deixa de estar dividido, o conflito cessa.»
«Sempre que tiver algum tempo livre, relaxe o sistema respiratório por alguns minutos, mas nada mais, não há necessidade de relaxar o corpo todo. Sentado no comboio, no avião ou no carro, ninguém vai dar conta que está a fazer alguma coisa. Simplesmente relaxe o sistema respiratório. Permita que ele funcione da forma que lhe é natural. Depois feche os olhos e observe a sua respiração a entrar, a sair, a entrar…
Não se concentre! Se o fizer cria problemas porque tudo se torna perturbação. Se tenta concentrar-se sentado no carro então o barulho do carro irá perturbá-lo, a pessoa sentada ao seu lado irá perturbá-lo.
A meditação não é concentração. É uma simples tomada de consciência. Basta relaxar e observar a respiração. Durante essa observação, nada é excluído. O carro está em funcionamento, é normal, aceite-o. O tráfego está a passar, tudo bem, isso faz parte da vida. (…) Nada é rejeitado. Não é possível evitar a verdade. É melhor enfrentá-la, é melhor aceitá-la, é melhor vivê-la!Assim que começar a viver uma vida de verdade, de autenticidade, com o seu rosto original, todos os problemas desaparecerão porque, quando deixa de estar dividido, o conflito cessa».
In: Osho, Meditação para pessoas ocupadas, 4 Estações Editora p.99, 100

Estar em paz é trazer a natureza para dentro de casa…

20120722104106

Estar em paz é ir ao parque, ao jardim, à serra ou à natureza, respirar fundo, fazer um pouco de exercício, e no regresso colher umas flores silvestres, margaridas, rosmaninho, cardos para colocar na jarra ou fazer uns trabalhos manuais com elas. A paz faz-se de coisas simples e de trazer a natureza para as nossas práticas e hábitos. A primavera tem destes encantos mágicos, transforma os campos em vestidos coloridos.

Estar em paz é Rir…mesmo quando não nos apetece!

Como-fazer-uma-mulher-rir-630x315

Estar em paz é rir, mesmo quando não nos apetece e a única coisa que queremos é fugir…e esconder-nos do mundo. Rir coloca-nos nessa essência tão nossa e tão profunda, que mesmo quando a negas ela existe e mostra-te que não há como fugir de ti mesma. Estar em paz, mesmo quando há um tumulto no teu peito e na tua mente é rir de tudo, dos medos, dos fracassos, do que ficou por fazer e dizer e saber que há momentos na vida em que a única coisa que te pode salvar é mesmo rir contigo e com os outros!O riso é a forma mais sábia de nos encontrarmos a nós mesmas e alcançarmos a mais pura iluminação!

Maio…mês de paz

Este mês proponho que o tema aqui abordado seja a paz interior e o que nos nutre o corpo e a alma e por isso vou pôr mãos à obra nessa tarefa. Tenho andado um pouco cansada e sem força anímica,e por isso partilho convosco algumas práticas e experiências que me têm feito bem nos últimos tempos para acalmar e sossegar a mente. Muitas vezes basta começar com pequenas coisas, como seja estar no momento presente e desfrutar dos momentos e dos nossos hábitos diários. Quem disser que não tem tempo para meditar ou para ficar em reflexão que se desengane, pois práticas como o mindfulness, que nos introduzem momentos de atenção plena e calma nas nossas vidas, podem ser feitas mesmo enquanto realizamos tarefas simples como lavar os dentes ou tomar o pequeno almoço.

31957977_805749859623832_6950056872263024640_n32191266_805749862957165_1196897683340525568_n

Claro que os desafios da pressa nos atrapalham, mas se nos permitirmos sentir as coisas, em vez de cedermos ao piloto automático, são nesses momentos que podemos começar a estar em paz. Enquanto tomares o teu pequeno almoço, desperta para os sabores e paladares, para os sons que te rodeiam, a música que toca ou a notícia que passa na rádio ou na televisão, sente os cheiros e as texturas dos alimentos que saciam a tua fome e delicia-te com eles. Escolhe alimentos que te deixem saudável e sente como eles te deixam o organismo completamente satisfeito!
Vive o momento presente com calma e muita paz! 🙂