Não te rendas!

pc-600x3301

Não te rendas

“Não te rendas, ainda estás a tempo
De alcançar e começar de novo,
Aceitar as tuas sombras,
Enterrar os teus medos,
Libertar o lastro,
Retomar o voo.

Não te rendas que a vida é isso,
Continuar a viagem
Perseguir os teus sonhos,
Destravar o tempo,
Remover os escombros,
e destapar o céu.

Não te rendas, por favor não cedas,
Mesmo que o frio queime,
Mesmo que o medo morda,
Mesmo que o sol se esconda,
E se cale o vento,
Ainda há fogo na tua alma
Ainda há vida nos teus sonhos.

Porque a vida é tua e teu também o desejo
Porque o quiseste e porque eu te quero
Porque existe o vinho e o amor, é certo.
Porque não há feridas que não cure o tempo.

Abrir as portas,
Tirar os ferrolhos,
Abandonar as muralhas que te protegeram,
Viver a vida e aceitar o repto,
Recuperar o riso,
Ensaiar um canto,
Baixar a guarda e estender as mãos
Abrir as asas
E tentar de novo,
Celebrar a vida e retomar os céus.

Não te rendas, por favor não cedas,
Mesmo que o frio queime,
Mesmo que o medo morda,
Mesmo que o sol se ponha e se cale o vento,
Ainda há fogo na tua alma,
Ainda há vida nos teus sonhos
Porque cada dia é um começo novo,
Porque esta é a hora e o melhor momento.
Porque não estás só, porque eu te amo. “

MARIO BENEDETTI
traduzido por Inês Pedrosa

Foto tirada de https://chastityproject.com/2014/11/feminine-genius/

Momentos de mudança…

Em momentos de mudança, como os que sinto que estamos a viver, em que a energia nos recentra e convida a recolher dentro do nosso “eu”, em mundos múltiplos e por vezes afastados do palco exterior, onde paira a dúvida e a indefinição dos nossos papéis e dos rumos da nossa missão pessoal, peçamos ao universo que seja qual for a direção a tomar ele conspire a nosso favor e nos faça rumar a bom porto, seguras, confiantes e com a certeza que tudo tem um sentido. Reflexões de um domingo que convida a mergulhar no ser.

que-o-universo-conspire-a-nosso-favor (1)

Ho’oponopono

Hoje gostava de te falar no Ho’oponopono. Fiz a semana passada um workshop online com a Maria Silvia P. Orlovas e fiquei fascinada com o poder desta técnica de transformação pessoal e de relacionamentos, oriunda do Hawai, que é tão profunda, e ao mesmo tempo tão simples. Trata-se de uma oração de perdão, que te permite com o uso destas quatro frases, «Perdoa-me, sinto muito, amo-te, sou grata (o)» a vibração de libertação e perdão. As frases não têm de ser ditas com esta ordem, existindo variantes para o «sou grata» ou «obrigada». O que importa é que a repetição destas frases seja sentida e que sejam centradas em alguma situação específica da tua vida, que tu sentes que está a bloquear-te neste preciso momento e te está a fazer sentir muita dor. Pode servir para te perdoares a ti mesmo ou te aceitares, ou a alguém próximo, um relacionamento que não deu certo, algo que sintas que precisas curar dentro de ti. A repetição das frases, atua como um mantra, e ao colocares a intenção pretendida estás automaticamente a sentir-te mais leve e conectado com o que pretendes sarar em ti e nos outros. Experimenta mais logo antes de deitar o poder destas maravilhosas palavras e sente-as!

14670842_537218916476929_8686576855497316875_n