Lei 5 – Lei da Intenção e do Desejo

Esta lei é baseada na energia e informação que existe na natureza, sendo que «todo o universo na sua natureza essencial representa o movimento de energia e informação».

1185350_643084129043973_1096123377_n

Apesar de tudo ser informação e tudo energia, o sistema nervoso do ser humano possui a capacidade de transformar, de modo consciente, o conteúdo da informação e da energia «do nosso próprio corpo mecânico quântico e assim influenciar o conteúdo de energia e informação da extensão do nosso corpo- o nosso ambiente, o nosso mundo- e provocar nele a manifestação das coisas».

Esta transformação consciente pode ser realizada através de duas vias: da atenção e da intenção. A atenção transmite energia, enquanto que a intenção transforma. Assim quando damos foco a alguma coisa, estamos a dar-lhe força, a transmitir uma certa vibração. Já a intenção permite a sua própria realização, possuindo um poder organizador infinito, sendo através desta que podemos realizar os nossos maiores sonhos e desejos.

Neste sentido, a intenção é muito poderosa, pois embora ela consista no desejo, ela não o aprisiona, nem retém, libertando-o no universo.

«A intenção, baseada nesta liberdade despreocupada do presente, serve de catalisador para a mistura correta de matéria, energia e ocorrências espácio-temporais, de modo a criar tudo aquilo que desejar.»

Para materializar esta lei, Deepak Chopra refere-nos cinco regras para realizarmos os nossos desejos:

  • Concentração e silêncio – estado da potencialidade pura (que referimos como a primeira lei)
  • Consciência das nossas intenções e desejos. Podemos escrever os nossos objetivos, focalizando-nos neles, introduzindo a nossa intenção de os concretizar. Podemos fazer uma lista que trazemos sempre connosco e lê-los diariamente para que fiquem cada vez mais conscientes dentro de nós.
  • Libertação dos objetivos e confiança. Renunciar à preocupação com os resultados.
  • Guardar os nossos desejos para nós próprios, sem os partilhar, com exceção das pessoas que possuem os mesmos desejos e possuam uma ligação muito próxima.
  • Aceitação do que o universo nos traz de volta, sabendo que quando os nossos desejos não se realizam, possivelmente é porque não seriam os mais adequados para nós.

Esta lei da intenção e do desejo, quando bem praticada potencia resultados verdadeiramente surpreendentes, permitindo-nos focar nos nossos desejos, e até aceitar melhor as coisas, mesmo quando os desejos não se realizam. É uma lei que atrai e liberta os nossos desejos e sonhos, possuindo um efeito catalizador de atração, pois na verdade «atraímos aquilo que pensamos e sentimos».

# Todas as citações são da obra «As Sete Leis Espirituais do Sucesso», de Deepak Chopra