No topo da montanha

«Difícil foi chegar aqui. A este momento da vida. A este lugar do mundo. Ao alto desta montanha. A este espaço escondido dentro de mim. Porque foi dentro de mim que tudo começou. Quando pensamos em alcançar alguma coisa , há uma pequena voz a sussurrar-nos que é por ali e se escolhermos obedecer a esse impulso, começamos, passo a passo, a fazer o caminho. Quer se trate de largar uma dependência, de pedir perdão ou de escalar uma montanha, deixamos as pegadas na neve, na areia, ou no coração de alguém e seguimos, com os pés no chão e os olhos no céu.
Foi assim. Fiz o caminho caminhando. Não me senti maior que os outros, pelo contrário. Apercebi-me de como sou pequeno perante a imensidão da montanha. Mas não desisti. E o prémio recebo-o agora, aqui em cima, a contemplar um universo azul de tão branco, branco de tão frio, de tão vasto.
Que seria de mim se tivesse ficado em casa? Não teria conhecido o que é, para mim, o paradigma do bem-estar e da alegria: o ter alcançado, pelo meu esforço e sacrifício, a realização de um objetivo, a concretização de um sonho, o lugar intermédio entre o céu e a terra, onde, ao por do sol, nascem os anjos.»
In: O Livro do Bem-estar, Rosa Lobato de Faria

Foto de Mad about dreams.

Acreditar até ao fim…

O futebol não é tudo na vida, os nossos problemas continuarão a ser os mesmos de sempre, poderão dizer alguns, mas a verdade é que não se pode descurar o fenómeno gerado em torno da vitória de Portugal no Euro 2016, contra a França. Ninguém pode negar a garra revelada por uma equipa que foi mentalizada para ganhar, o entusiasmo de um povo, que habitualmente vive conformado e apagado. Esta vitória devolve a autoestima ao povo português e a capacidade de acreditar nos sonhos e nos impossíveis, pois como dizia Mandela: «Tudo é considerado impossível até acontecer».

13669029_1018667271513839_3623251877766798_n

Por outro lado o dia de ontem veio reforçar-me a crença no pensamento positivo, a forma como podemos controlar a nossa mente e introduzir-lhe emoções e pensamentos fortes e impulsionadores através da visualização. Fiz um exercício destes à hora do almoço num workshop de imagens mentais, e depois de sentir no meu corpo a emoção de visualizar o Ronaldo com a taça, eu sabia que o resultado não poderia ser outro. Se usarmos o poder da mente para coisas positivas, estamos a desbravar maravilhosos caminhos para a realização de sonhos….! Tu podes, tu consegues, tu és capaz…quando acreditas!

13507136_1078068798946936_4011910510170294649_n

A Lei do Contágio Positivo

Pensamentos-positivos.jpg

Nos últimos tempos tenho tentado aplicar a lei do contágio positivo, se não todos os dias, todas as semanas e de repente percebi que isto podia ter efeitos fantásticos, não só em mim, mas sobretudo nos outros e é algo tão simples de fazer, que não me rouba tempo nenhum, apenas disponibilidade e vontade de colorir o dia de quem está a precisa de um reforço positivo. O segredo é ser-se sempre verdadeiro, não apenas porque parece bem, sem segundas intenções, mas porque sinto que me faz sentido fazê-lo.

Então vou partilhar contigo a minha lei do contágio positivo. Todos os dias coloco na minha página do Facebook, Mad About Dreams, algo que possa fazer os outros refletir e sentirem-se logo pela manhã em estado de positividade, seja através das imagens que lá coloco, da mensagem da manhã, do imput que lhe carrego. Deste modo estou a potenciar o meu estado e estou a distribuir energia positiva pelas redes sociais…Sempre que posso faço um elogio a alguém, enalteço algum aspeto da pessoa a quem se dirige o elogio, que já não oiça há algum tempo ou que já não acredite que seja verdade por uma série de circunstâncias, e isso devolve-lhe um pouco de amor próprio e de autoestima, faz-lhe esboçar um sorriso, tornar os olhos mais expressivos e intensos…então se custa tão pouco, por que não fazê-lo mais vezes? Devolver uma emoção positiva ao outro…nem que seja um sorriso…

Outra coisa que já fazia há algum tempo, mas de forma instintiva, sem me aperceber que poderia estar a ser mesmo positivo, é enviar mensagens positivas para dois ou três amigos ou família diariamente e fazer com que aquelas palavras, aquela imagem, a mensagem produza uma mensagem de afeto, que se traduza em algo como «eu estou aqui para ti, independentemente dos teus problemas, do estado da tua vida, da tua saúde, das tuas angústias, podes contar comigo».

Então a minha proposta para ti é que o faças frequentemente com alguém que acrescente a tua vida, dar um mimo, uma palavra pode fazer toda a diferença na vida de alguém que não está muito bem, e tu sentes que estás de facto a contribuir com a tua amizade, com os recursos que tens para dar…e como vês são tão simples…

Escolhe duas a três pessoas por dia para lhe mandares um excelente dia e umas palavras de apreço. Todos os dias escolhe pessoas diferentes para o fazer, impulsiona-lhes motivação, inspiração, força e alegria. A energia que envias vai ser devolvida para ti, de uma outra forma. Garanto-te que te sentirás bem mais inspirada (o) e alegre depois de o fazeres. Alegria gera alegria, amizade gera amizade, amor gera amor. Eu acredito nos sentimentos positivos geradores de afeto, de prosperidade e abundância. Um coração livre de amarras, é um coração que alberga tudo e todos, não se torna refém de convenções, nem de visões estreitas, nem dogmáticas.

Disposto (a)  a aplicar a lei do contágio positivo?

Palestra «Trata o Sucesso por tu» – Com Daniel Sá Nogueira, em Setúbal

Esta noite o auditório do Fórum Luísa Todi, em Setúbal, encheu-se de cor, de alegria, de gente entusiasmada, que decidiu ter um início de noite diferente e ir ouvir um dos mais carismáticos palestrantes motivacionais do nosso país: Daniel Sá Nogueira.

Em Portugal o seu nome está ligado ao livro mais vendido sobre coaching e desenvolvimento pessoal, «Trata a Vida por tu». Daniel é também o  grande responsável pelo interesse cada vez maior das pessoas pelo coaching, pois possui uma empresa, a We Create, que realiza certificações de coaching low cost, o que permite que estes conhecimentos possam chegar a um grande número de pessoas. Além de um propulsor do coaching em Portugal, Daniel é também um entertainer, com um sentido de humor acima da média, encarando as audiências com muita piada, energia e música à mistura, colocando-as a dançar, a bater palmas – no fundo a descontrair e a entrar na sua essência, descomprimindo das tarefas e dos papéis assumidos no seu quotidiano.

A ele deve-se também o maior evento de desenvolvimento pessoal alguma vez realizado no país, quando a 10 de outubro de 2010, resolveu arriscar tudo, contrariar as vozes dissonantes e apresentar um espetáculo absolutamente inovador no Pavilhão Atlântico, atualmente Meo Arena, que levou mais de 6 mil pessoas.

Hoje no Luísa Todo a noite  foi feita para acreditar nos sonhos que julgamos impossíveis de realizar, foi este o mote da palestra intitulada «Trata o Sucesso por Tu». Durante cerca de duas horas e meia este comunicador nato mostrou os seus dotes de animador e incentivador, colocou as pessoas a bater palmas, a dançar e sobretudo a refletir sobre o que andamos a fazer com as nossas vidas, as nossas metas e os nossos maiores desafios no momento atual. Inpirou-nos com o exemplo de vida de Steve Jobs, falou-nos na importância do sucesso nas nossas vidas, seja ele profissional, familiar, relacional, e da combinação fantástica que surge quando tomamos consciência do que somos e do que queremos e entramos em ação em direção ao que pretendemos alcançar.Colocou-nos dúvidas, instigou-nos para chegarmos mais perto do que é importante para nós, apresentou algumas partes do livro «A Única coisa», de Gary Keller e Jay Papasan, e desconstruiu alguns dos mitos associados normalmente ao sucesso.

Que mais dizer? Foi verdadeiramente inspirador, uma lufada de ar fresco, que nos permite caminhar e tentar realizar um melhor percurso em torno do nosso desenvolvimento pessoal.

20160223-0013DSCF0942.JPGDSCF0948.JPGDSCF0951.JPGDSCF0955.JPGDSCF0959.JPGDSCF0961.JPGDSCF0963.JPGDSCF0965.JPG

A palestra terminou com o exemplo de vida de Tony Melendez, um cantor e tocador, que sem braços, tem um dom absolutamente único de encantar quem o ouve tocar e cantar.

Dica 5 – Reúne-te de pessoas inspiradoras

amizade-que-nem-o-tempo-destroi-textos-sobre-amigos-amizade-blog-conversando-com-a-lua-amigas-tumblr-cinco-amigas-muitos-meninas-sorrisos-felicidade-happy-friends-blogger

As nossas vidas por vezes precisam de abanões, exigindo que sejamos seletivos com quem deixamos entrar nas nossas vidas, seja em termos de amizades ou de relacionamentos. Quantas vezes damos por nós completamente consumidos em relações tóxicas, que nos diminuem os níveis de energia, em que não nos revemos, nem identificamos mas não temos coragem para cortar os laços?

Neste início de ano, identifica quais as pessoas que te fazem sentir esse lixo tóxico, constantemente focadas nelas próprias e afasta-te delas, porque não são mais do que sugadoras de ti, não te valorizando em nada, elas apenas precisam de cultivar o seu enorme vazio. Pensa em ti em primeiro lugar, se é esse tipo de relações que queres cultivar na vida, se estás a aprender alguma coisa de válido com essas pessoas, se elas te inspiram e te fazem ser a melhor versão de ti próprio.

Porém não te isoles, não deixes que a solidão invada os teus dias, pelo menos no sentido negativo da solidão, porque também há a solidão que nos enriquece e fortalece, procura alternativas de pessoas que te possam inspirar, passa mais tempo com elas, combina cafés, almoços ou saídas, partilhem programas que vos façam crescer junto dessas pessoas. São elas que te arrancam da escuridão, que põem luz no teu caminho, que te fazem sentir a esperança no coração, com quem podes ter conversas únicas e espetaculares, são elas que te confrontarão com as tuas próprias dúvidas, que te desafiarão e te farão sair da tua zona de conforto. Os céticos que leiam estas palavras, dirão que sou uma simplista da vida, mas a verdade é que tem sido através deste tipo de iniciativas que tenho arranjado os amigos que fazem parte da minha vida, alguns por uma estação, outros por um período de tempo, muitos por longos anos. E o que vos posso dizer é que são os amigos inspiradores que valem a pena, os que nos colocam desafios, com quem partilhamos ideias e questões da nossa vida, com quem vivemos momentos e nos sentimos valorizados.

 E como podes fazer para encontrar pessoas assim? Sei que pode não ser fácil, mas porque não começares por encontrar locais, hobbies, voluntariados, aulas de dança, cursos e formações que gostas de fazer, possivelmente lá encontrarás pessoas com os mesmos interesses do que tu? Na net encontras tantas alternativas, nos grupos das redes sociais, em plataformas como o Meet up, aí poderás escolher o grupo temático com que mais te identificas, que são bastante diversificados. Sabes não és a única pessoa do mundo a gostar das mesmas coisas, a pensar da mesma forma…

Sai da casca, liberta-te do que já não te faz falta, nem acrescenta, ri-te com outras pessoas, tem conversas estimulantes e interessantes, deixa-te inspirar pelo movimento da vida!

Dica 4 – Escuta o teu coração. Sorri mais. Julga menos

Ser coração.jpg

Esta dica é uma espécie de 3 em 1, mas é igualmente uma dica preciosa para tornar os nossos dias mais intensos, mais sinceros, inspirados e positivos.

Escutar sempre o coração, só ele nos indica a nossa verdade e aquilo em que devemos realmente confiar. A mente engana-nos por vezes, coloca-nos em dúvida, faz-nos questionar, confunde e baralha. O coração, esse, sabe sempre o caminho, basta silenciar para ouvir o seu batimento, chamá-lo a meio da noite e pedir-lhe as respostas. Se és crente, o coração é o órgão que melhor se comunica com o divino, com o teu eu superior, e é natural por isso, que te diga tudo aquilo que procuras saber, basta poderes auscultá-lo.

Sorri mais…ainda que seja difícil, garanto-te que nos dias em que sorrio mais, sinto a vida a agradecer o meu sorriso. Não custa nada e pode ter um efeito tremendo não só em nós, como nos que o recebem. Sai para a rua com ele vestido e sentirás diferenças no teu dia. Sempre que o meu teima em não mostrar-se, tenho certamente um dia difícil pela frente…sinto tanto a sua ausência…Experimenta mostrá-lo logo de manhã ao espelho enquanto te penteias, dizer-te um «olá! Vai correr bem o dia», e depois oferecê-lo aos que te rodeiam. Há quanto tempo não sorris para o teu companheiro (a) logo pela manhã? Há quanto tempo não lhe dizes que o (a) amas? Experimenta e vais ver que o efeito pode ser surpreendente.

Julgar menos é outra dica preciosa, nada fácil, mas importante, pois ao criticarmos os outros exaustivamente esquecemo-nos de olhar para nós, para o espelho que nos reflete. Ninguém está impune de errar, mas não adianta passarmos a vida a julgar e a descarregar neles o nosso fel. Em vez de condenar é importante que nos coloquemos na pele do outro e avaliemos desse modo as suas ações e atitudes. Em vez de criticares, procura elogiar mais. Revolucionário, não?

Certamente desafiante, mas aqui estamos dia a dia para colocar estes princípios em prática, para errar, para acertar, para voltar a tentar, o que é necessário é estarmos alertados e conscientes que estas pequenas dicas aplicadas podem mesmo mudar as nossas vidas.

Dica 3 – Merecimento

amorehliberdade.jpg

2016 é o ano em que vais parar de te lamentar, de te queixar, de lamuriar que nada dá certo na tua vida, que há uma enorme conspiração de agentes infiltrados a derrubar-te e a impedir que desenvolvas o teu intuito, a tua progressão e os teus sonhos.

É hora de deixar esse discurso de negativismo e derrota, parar de culpar os outros de todas as tuas falhas e impedimentos, olhar para dentro de ti, e sentires que na tua essência tu és um ser merecedor de felicidade. Nesse sentido, é importante que tomes consciências das crenças limitadoras da tua mente, que te sabotam e impedem de ultrapassar obstáculos, arrastando-te para resultados medíocres ou mesmo para a falta de atitudes, por te sentires paralisado pelo medo e pela descrença em ti mesmo (a).

Acredita mais em ti, muda os teus pensamentos bloqueadores, abandona os velhos hábitos, a procrastinação, o desânimo, a tristeza, a frustração, a melancolia, inverte a rotina em aventura, transforma o negativo em positivo. Que as pedras no caminho não te impeçam de caminhar, mas te fortaleçam, te façam refletir e aprender lições das experiências vividas. Como dizia o Gandhi, «sê a mudança que tu queres ver no mundo».

Se te deres conta que és um merecedor, acreditarás que tens direito a viver o amor, a amar e a ser amado, acreditarás que és merecedor da abundância financeira, que mereces a paz e o descanso, que mereces ser realizado no trabalho e no seio da tua família. Tu mereces tudo, mas para isso tens de acreditar que sim.

Como é, vais querer continuar a ser uma vítima ou um merecedor?

Ouse sonhar

Ouse sonhar…os sonhos foram feitos para serem realizados. Mas não se perca no caminho em direção a eles. Com o planeamento adequado e a definição de objetivos que o aproximem do que pretende alcançar, tudo pode ficar mais fácil. O coaching ajuda-o a desbravar esse caminho de forma mais rápida. Tudo dependerá da sua vontade de mudar, de melhorar, das amarras que se quer libertar. Saia da sua zona confortável e arrisque-se, rompa com as rotinas, os hábitos e os pensamentos estandardizados.Ouse! Apaixone-se!

António Quadros e Costa: causas diferentes, problemas iguais

Trago-vos hoje o exemplo do jovem entusiasta António Quadro e Costa,  de 22 anos, natural de Beja, que padece desde os 15 de uma doença degenerativa, Atrofia Muscular Espinhal, tipo 3. António discursou no passado mês de novembro nos famosos encontros da Tedx Talks, em Aveiro, onde apresentou um magnífico testemunho, que nos faz emocionar pela simplicidade e eloquência das suas palavras, ao desmistificar o estigma da doença, minimizando-a nos efeitos diretos que esta pode ter na sua felicidade, admitindo com humor, que apesar das suas limitações, a vida da sua «querida doença» lhe tem passado ao lado.

Confessa porém, que a parte difícil da doença, não é a sua condição em si, mas o que ela acarreta, impedindo-o de viver certos sonhos e paixões, como o de andar a cavalo. Neste sentido, não é fácil lidar com a frustração de não poder continuar realizar certos sonhos, considerando que por vezes o melhor  que as pessoas podem fazer para superar as dificuldades é terem a capacidade de se reinventar. Mas, como ele próprio admite, tal faceta nem sempre é fácil, pois também ele se sente ainda preso ao passado, embora  tenha continuado a andar a cavalo e  tenha ingressado num curso superior de Agronomia, que já concluiu, encontrando-se atualmente a frequentar o Mestrado em Engenharia Agronómica.

Refletindo sobre o que considera ser o “sal” da sua vida, António diz-nos que é o Amor, a família e os amigos, algo que nunca lhe faltou e que acredita ser o tempero fundamental para continuar a viver.

Este exemplo permite-nos ver que às vezes não são as limitações físicas que nos derrubam, salientando-se a força da nossa mente, do nosso otimismo e o modo como encaramos as coisas. Tal como afirmava o  Buda,  não há dúvidas que «nós somos o que pensamos. Tudo que somos surge com nossos pensamentos. Com nossos pensamentos nós fazemos o mundo.»

Não desista!

Há momentos na nossa vida em que parece que ela se transforma numa tela a preto e branco, onde passa sempre o mesmo filme repetidamente, onde as mesmas falas já se sabem de cor, sem sentido, não acrescentando nada de novo… Nessas alturas, parece que ligamos o botão do negativismo, e passamos a sintonizar-nos e a vibrar só nessa frequência que nos arrasta cada vez mais para baixo e não nos ajuda a ver soluções à vista. É tudo mau, não conseguimos pensar positivo, viciamo-nos no isolamento, parece que só nos sentimos bem em estar nesse buraco negro que não tem fim, um pouco como o buraco em que a Alice escorregou quando caiu no País das Maravilhas, mas em versão inversa…

O que fazer nessas alturas? O primeiro passo, se conseguir, consiste em procurar ajuda, quer da família quer dos amigos, pois desabafarmos, dizer o que nos vai na alma pode ajudar a libertar o fardo pesado que carregamos. Se sentirmos que essa ajuda ainda assim não foi suficiente, por que não recorrer a um profissional, a um psicólogo, um terapeuta de reiki, ou de outras terapias alternativas, que nos fortaleçam o espírito,  de um coach, ou de alguém que nos possa ajudar a ver o mundo com um pouco mais de cor?

A mensagem que quero hoje aqui deixar é de esperança, para quem neste momento da sua vida está a passar por um caminho desses, porque com um pouco de vontade própria e de empenho, de muito  “trabalho interno” é possível ultrapassar esse marasmo de negativismo instalado. Às vezes esse estado depressivo, nem é bem uma depressão, como hoje em dia  batizamos todos os estados de ânimo menos positivos, apenas se trata de uma fase em que só atraímos, aquilo que sentimos.

Se estiver a passar por esse momento, aceite o que sente, a tristeza, a dor, a angústia, não negue, não resista, não fuja dos seus sentimentos, mas não se entregue de alma e coração à mágoa e ao ressentimento. Nesses momentos de desânimo procure contrariar essa tendência, respire fundo para contrariar a ansiedade, se o tempo estiver bom dê um passeio à beira mar ou uma caminhada no parque, procure ver filmes ou programas que o inspirem, procure algo que o motive, retome um hobbie que se calhar já não fazia há muito tempo, fale com os amigos, combine um café ou um cinema. Não se acomode, nem isole…

Lembre-se que tudo passará… e o mais importante é mesmo o amor que sente por si próprio… esse ao ser cultivado diariamente, como uma flor que é regada e alimentada, terá tudo para germinar, crescer, e atrair todo o amor do universo. Para isso, resta-lhe acreditar, o resto virá por si…

Um excelente fim de semana!

maxresdefault