Um banho especial

Hoje é um dia perfeito para mimares o teu corpo…Toma um banho diferente, daqueles demorados que apetece prolongar, perfumado, com pétalas de rosa ou outras flores aromáticas, ou mesmo sais de banho com fragrâncias estivais. Coloca uma música relaxante e embala-te com o seu som. Viaja através dos cheiros, das sensações da água a percorrer o teu corpo. Esquece-te dos banhos rápidos de todos os dias, e demora-te o tempo que precisares…hoje o banho é especial e tu mereces. só depois estarás pronto (a) para um bom café da manhã.

14022211_510251542507000_107422409211101019_n

Anúncios

Mudra

Mudra…o que é isso? – “‘o gesto que outorga o conhecimento'”. Experimenta silenciar a mente e o ambiente que te rodeia, fechar os olhos e colocar o dedo indicador sobre o polegar em contacto, sem pressionar demasiado e concentra-te apenas nesse toque gentil e aglutinador. Sente o sangue a fluir mais devagar, sente o bater do teu coração a abrandar o batimento, tudo está calmo dentro de ti, cada vez mais tranquilo, como se ganhasses asas e pudesses voar pelos céus, sem no entanto sair do lugar, continuando a sentir os dedos em contacto um com o outro,,,sente toda essa magia a percorrer o teu corpo.Aproveita, relaxa…viaja!

14079896_510249375840550_5369272854558064216_n.jpg

Respira…

Respira fundo…fecha os olhos e entrega os teus pensamentos à corrente que passa e os leva para bem longe. Aceita o momento, a alegria de estares bem contigo, com o mundo e com o que te rodeia. Entrega-te ao som que te envolve, relaxa o corpo, abandona as tensões, as preocupações, permite-te ter um tempo só teu…e viaja por uns instantes ao som desta maravilhosa música…quando retornares ao presente sentir-te-ás renovado (a), e com uma energia revigorante…

Almoço saboroso

Hoje o dia é dedicado ao paladar, aos sabores, por isso, como é domingo sugiro-te que te mimes com um grande repasto. saborear sem pressas uma magnífica refeição. Reúne-te junto de quem mais estimas e partilha essa refeição, saboreando sem pressas todos os alimentos, sente os seus aromas e sabores, e acompanha, se gostares, com um bom vinho. Se fores tu quem vais cozinhar, inspira-te nos condimentos, e não esqueças de acrescentar amor, e pitadas de inspiração, entre as especiarias e os temperos, na dose certa. Aproveita o momento e, pronto, como hoje não são dias remata com uma sobremesa, daquelas de escorrer toneladas de água na boca…
Depois de um manjar dos Deuses, faz uma boa sesta ou um passeio para espairecer e aí tens as dicas para um domingo repleto de bem estar e satisfação.

Foto de Mad about dreams.

Boiar

O verbo para o dia de hoje é «boiar». Boiar no mar se o mar for calmo, boiar na piscina, boiar no rio ou na lagoa…deixar ir, deixar o tempo passar devagar, deixar-nos ir sem pressas.
«Na tarde, o mais serena possível , marco o meu encontro comigo, na água lustral, no limiar da paz. Ouço de onde em onde, um arrulhar de passarinhos e sei que fazem voos rasos para beber da água da piscina. Mas sinto, e como sinto, a leveza da brisa na folhagem de onde cai, a espaços uma pequena flor.
Boiar é quase um regresso ao útero materno e pressinto que vem daí este bem-estar, esta sensação de princípio do mundo, quando relaxo os músculos e me deixo ir, ao fundo mais fundo da alma onde não há pensamento nem vontade, apenas sensações múltiplas de prazer.
É então que começo a ouvir as moléculas da água a marulharem nos meus ouvidos, a dizerem segredos, a fazerem convites perversos, brincalhões (…)
Com um golpe de rins, nado um pouco, abro os olhos para uma realidade esquecida, e ressuscito para a tarde de sol e de pássaros (…).
In: Livro de Bem-estar, Rosa Lobato de Faria

Foto de Mad about dreams.

Hora de relaxar…

Hoje é sexta feira…uma semana quente e… especialmente cansativa para quem não está de férias. Se é esse o teu caso, tenta chegar um pouco mais cedo a casa, reserva um tempo para ti e permite-te relaxar.
«Preparar um refresco. Bater as almofadas do sofá. Desligar o telemóvel. Pôr a tocar um solo de trompete. Descansar o corpo e a alma. Descontrair. Meditar um pouco. Talvez passar pelo sono. Sonhar que o mundo é uma ilha deserta, com palmeiras, praias tropicais, pássaros exóticos.
Esquecer a realidade e as suas armadilhas. As intrigas. Os desencontros. Os diálogos de surdos. As futilidades. Os compromissos sociais. As obrigações absurdas. (…) Resta-me lançar fora os sapatos. Não quero nem lembrar-me do barulho que fariam no soalho de madeira (…) quero apenas os ruídos que eu escolher e que nenhum perturbe o meu silêncio interior.»
In: «Livro do Bem-Estar», Rosa Lobato de Faria.

Foto de Mad about dreams.

Calmaria… relativa :)

calmaria-1-728

Muitos dos que seguem este blogue já se devem ter apercebido que esta semana escrevi menos, bem menos do que o habitual…mas, está tudo bem…apenas o resultado de semanas intensas, e de outras que hão-de vir, e por isso acabei por reagir num estado de hibernação necessário, onde pus as minhas séries televisivas em dia e dediquei o tempo à leitura e a visionar lições online sobre  a Prosperidade.

O tempo frio e chuvoso convidou mais à inatividade, ao sofá, ao conforto do lar, mas para a semana retorna tudo, as sessões de coaching, a preparação do clube de escrita que facilito, ir ver o Daniel Sá Nogueira em Setúbal, espera-me uma semana intensa e agitada, para variar.

Espero poder  aqui deixar o relato da palestra motivacional do Daniel Sá Nogueira, o meu “guru” do coaching em Portugal e dos aspetos que ele irá abordar e nos irá fazer pensar.

Porque o cérebro não quer descansar de todo e quer manter-se sempre ativo, este fim de semana vai ser dedicado a aprender mais técnicas de Programação Neuro-Linguística, PNL, com a Isabel Azevedo, e espero que aquilo que for aprender, dê maior profundidade às minhas sessões de coaching e traga aos meus coachees melhores resultados.

programacao-neurolinguistica-e-a-mente

Bem…depois de refletir um pouco, apesar de não ter tido disposição para escrever no blogue, em virtude do cansaço acumulado, se calhar a semana não foi assim tão calma… apenas menos mexida do que o habitual. 🙂 Eu tenho um lema de vida que é «parar é morrer», mas preciso mesmo ter dias de autêntico relaxamento para carregar a pilha e seguir. Acho que tenho de estabelecer isso como um objetivo, mas nem sempre é possível, devido `às “centenas” de coisas em que me meto.. Por esse motivo, não se admirem se de vez em quando em perder um pouco o fôlego e não escrever aqui tão assiduamente, será por dois motivos ou porque estou “burn out”, ou porque de facto ando em outras frentes… 🙂

Um excelente fim de semana para vocês. Motivem-se com o que vos faz sentir felizes!